Policial preso suspeito de pegar dinheiro de assalto no MA pode ser expulso - PORTAL DO ÁGUIA

TEMPO REAL

13 de de Dezembro de 2019

28 de novembro de 2018

Policial preso suspeito de pegar dinheiro de assalto no MA pode ser expulso

O comandante da Polícia Militar no Piauí, coronel Lindomar Castilho informou que o soldado André dos Anjos Santos, preso suspeito de pegar dinheiro de assalto no Maranhão pode ser expulso da corporação. Segundo ele será aberto um processo administrativo disciplinar e uma comissão irá apurar os fatos envolvendo o policial.

O piauiense é uma das oito pessoas presas em Bacanal após uma ação violenta de assalto a banco. Até agora a polícia já recuperou R$ 3 milhões da ação criminosa. O policial não teria participado do assalto, mas foi flagrado, segundo a policia do Maranhão, pegando o dinheiro do assalto. 

"Lá no Maranhão ele vai responder pela ação penal. Ou pelo furto ou pelo que ele tenha feito e aqui ele vai responder de acordo com nosso estatuto. Pode ser uma advertência, pode ser uma detenção, pode ser uma prisão e pode ser uma exclusão. A comissão que for designada para apurar isso é que vai sobrepesar cada ação dele lá para poder entender e encaminhar esse resultado", conclui o comandante da PM no Piauí, coronel Lindomar Castilho. 

O coronel critica ainda a conduta do policial que foi flagrado com cédulas do dinheiro roubado do Banco do Brasil da Cidade de Bacabal no último domingo (25). Para o comandante, casos como esse não devem ocorrer com policiais. "Nós temos valores e temos um código de ética a ser cumprido. Na condição de militares que somos, nós não podemos cometer situações como essas", pontuou o comandante.
O coordenador do Greco, delegado Willame Moraes reforçou ainda que o dinheiro pertencia a instituição o que caracteriza o crime de furto. "A Polícia encontrou além do policial alguns populares em posse desse dinheiro e como o dinheiro pertence a instituição financeira, o fato se enquadra a lei do crime de furto. Ele foi autuado em flagrante de delito por furto", explicou o delegado Willame Moraes, coordenador do GRECO.
O policial trabalha no 13º Batalhão, responsável pelo policiamento do bairro Santa Maria da Codipi, zona Norte de Teresina estava de folga. Ele havia comunicado aos superiores que viajaria para bacabal para exercer outra profissão. Formado em geografia ele também atuava como professor. 

Com informações de Tiago Melo (TV Cidade Verde)

Pages